Como Funciona o Ar Condicionado

Além de deixar o habitáculo mais agradável, principalmente em um país de clima tropical como o nosso, o ar-condicionado se transformou em um equipamento fundamental para a segurança dos ocupantes, em especial nos grandes centros urbanos. Mas, para evitar problemas e garantir um ambiente seguro e limpo, o proprietário do veículo deve tomar alguns cuidados.

Como funciona?

O sistema funciona quase como um refrigerador. Ou seja, um compressor, que é movimentado por uma correia, ligada ao virabrequim, aumenta a pressão do gás (a maioria usa o R134, que não agride a camada de ozônio) cuja característica básica é uma repentina redução de sua temperatura nestas condições de pressão, criando uma região fria pela qual vai passar o ar empurrado pelo ventilador para o interior do veículo.

Como o gás se expande e sua temperatura aumenta com a pressão, entra em cena o radiador, que será responsável pela sua condensação e, por conseguinte, por sua transformação para o estado líquido. Nessa nova forma, ele entra em uma válvula de expansão que irá evaporá-lo, retirando calor do ar ambiente e possibilitando que fique bastante resfriado. Como esse circuito é fechado, o gás retorna ao compressor e o processo se inicia novamente.

Perdendo o fôlego

Como o compressor é movimentado indiretamente pelo virabrequim, o motor passa a executar um ‘esforço’ maior para acioná-lo. Isto resulta em uma perda de potência que varia de 3% a 7%, dependendo do motor. Nos motores de baixa cilindrada, existe um dispositivo ligado ao sistema de injeção que desliga automaticamente o compressor toda vez que o acelerador é pressionado a fundo. Neste caso, o dispositivo ‘entende’ que a potência do motor deve ser totalmente aproveitada.

Bebendo mais

Embora varie de acordo com o modelo, com o ar-condicionado ligado o consumo aumenta em torno de 5%.
Fram/Divulgação
Filtro de cabine deixa limpo o ar que entra e deve ser substituído a cada ano

Filtro de cabine

Esse componente é responsável por filtrar todo o ar que entra no veículo. Os fabricantes de filtro e as montadoras recomendam a substituição no período de um ano, no máximo. Se o motorista prolongar demais essa troca, ele e os passageiros vão sofrer não somente com o mal cheiro, mas também com problemas de saúde, causados por fungos e bactérias presentes no sistema. Mas não é só isso. Se o motorista demorar demais a trocar o filtro de cabine, pode acabar prejudicando o rotor do sistema de ventilação, pois as impurezas podem afetar seu funcionamento.

Recirculação

Quando a temperatura externa estiver muito alta, é aconselhável usar a recirculação para acelerar o resfriamento interno. Esta função também é muito útil quando se atravessa lugares com muita poluição no ar (como túnel, engarrafamentos, etc.). Mas seu uso prolongado, entretanto, não é aconselhável porque o ar interior não se renova. Fumar enquanto a recirculação estiver ligada é um ato abominável, pois a fumaça aspirada deposita-se sobre o evaporador, provocando odor desagradável. Para sanar este inconveniente, o motorista vai gastar cerca de R$ 700 com a substituição do evaporador.

Desembaçando

O ar-condicionado também tem a função de desembaçar rapidamente os vidros, pois ele desumidifica o ar. E isto é bastante útil para o motorista, principalmente em época de chuva. Para melhorar a visibilidade, o motorista pode virar o fluxo de ar totalmente para o pára-brisa.

2 Comments on “Como Funciona o Ar Condicionado

  1. Eu gostaria de saber como é feita a substituição do filtro de cabine

  2. Tenho um clio Sedam 1.0 16v. O ar condicionado funciona por ou – 10 min. e depois desliga e não funciona. Após algumas horas de manter o carro parado ou no outro dia, quando liga o carro e aciona o AC ele funciona corretamente por mais 10 min. Fiz recarga de gás e manutenção, porém o problema continua.

Leave a Reply