Twingo GT – O que saber sobre ele?

Quando ouvimos falar de Twingo, a imagem que vem em nossas cabeças é daquele primeiro modelo fabricado pela Renault, com motor 1.0 (também 1.2, fora do Brasil), nada bonito por fora, mas com boa estrutura, desempenho e segurança, afinal seu projeto, apesar de um super compacto, foi muito bem desenvolvido pela montadora francesa. Após alguns anos a Renault apresentou a nova geração do Twingo e, desde então, o modelo tornou-se parte da linha de montagem na Europa e no mundo.

ob_e81899_fcia-french-cars-in-america-usa-canada-renault-tw

Twingo GT. A referência ‘GT’ nos chama atenção. E deveria. O Renault Twingo GT, lançado em Junho de 2016, revoluciona o modelo dentro da montadora. Motor traseiro com tração traseira são itens de série no modelo!

#1 – Mais do que remapeamento de injeção

Com motor H4Br três cilindros e 0.9 litros turbo, a versão GT do modelo é melhor em tudo! A Renault Sport fez melhorias significativas no motor: melhor sistema de admissão de ar, melhor sistema de escapamento e um turbo compressor com fôlego para altas rotações. O novo projeto do motor rendem 110cv de potência e 17Kgf.m de torque.

2

#2 – Um conjunto divertido

A Renault fez questão de dar um ar muito divertido para o Twingo GT. O câmbio de 5 marchas manual tem relações curtas, combinado com o acelerador eletrônico com a mesma programação do Megane R.S., o pequenino se mostra muito ágil e rápido, não apenas em desenvolvimento de velocidade, mas em respostas muito rápidas do conjunto.

7

#3 – Um chassi Renault Sport

A Renault Sport sempre prezou por um acerto impecável do conjunto chassi. Não coloca apenas mais potência e torque no motor. E isto foi concebido, mais uma vez, no Twingo GT. Novo sistema de dump, molas mais rígidas e barras estabilizadoras mais parrudas para deixar o francesinho travado com dirigibilidade refinada.

4

#4 – RWD – Rear Weel Drive

O sistema de tração traseira do GT é único. O conjunto tem capacidade para entregar todo o desempenho do motor e chassi com precisão, muito aquém de sua categoria e concorrentes. Diferente de muitos modelos comercializados, seu ESP (controle de tração e estabilidade) tem maior margem, diverte com segurança, sem ‘segurar’ o carro sem necessidade, e o melhor, pode ser completamente desligado.

3

#5 – Nada ficou para trás

Até mesmo os tipos de pneus que calçam o Twingo foram cuidadosamente analisados pela Renault Sport. Tratam-se de pneus 185/45 na dianteira, e 205/40 na traseira, ambos de raio 17 polegadas, fabricados pela Yokohama. Conhecidos também, como “Twin Run”, os pneus mais largos traseiros garantem a aderência adequada para o pequeno-rápido modelo.

1

#6 – Especial por fora

O exterior diferente não se limita apenas às singulares rodas de liga leve. O parachoque traseiro abriga difusores duplos, onde perfeitamente, se encaixam as saídas dos abafadores traseiros, exatamente da mesma forma dos seus irmãos mais velhos: Clio R.S. e Megane R.S.. Entradas de ar foram adicionadas na parte traseira do carro, para “refrescar” o turbo compressor. Não podemos esquecer o emblema Renault Sport na tampa do porta-malas, feita completamente de vidro.

6

#7 – E também por dentro

O Twingo GT é inspirado em esportividade e segue à risca toda a herança da Renault Sport. Pedais em alumínio, soleiras Renault Sport, alavanca de câmbio em alumínio, e interior que acompanha a cor externa do carro. Um pequeno carro, com enormes mudanças.

Leave a Reply